in ,

Ficar em pé: Uma forma pouco usual de emagrecer

Um trabalho da Sociedade Européia de Cardiologia e da Clínica Mayo revelou que, estar em pé durante várias horas, em vez de sentar, reduz o risco de doenças cardiovasculares e diabetes. Além disso, é bom para perder alguns quilos a mais

Ficar em pé é o seu novo aliado para perder peso. Esta foi a conclusão de um estudo da Mayo Clinic em Rochester (Estados Unidos), cujos resultados revelam que ficar em pé por pelo menos seis horas por dia pode ajudá-lo a perder peso a longo prazo, como, por exemplo, até três quilos por ano.

É bem sabido que os hábitos sedentários trazem muitos problemas de saúde e contribuem para a obesidade, aumentando o risco de doenças cardiovasculares e diabetes. E o que acontece nestes tempos é que o trabalho de escritório muitas vezes nos obriga a permanecer sentados mais de oito horas por dia, sendo a atividade física visível por sua ausência.

Paralelamente, os casos de obesidade, doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2 aumentam ano a ano, e as estatísticas o revelam. Por exemplo, a obesidade pode diminuir a vida em até dez anos. Na América do Sul, uma de cada cinco pessoas morre por esta doença, de acordo com um estudo da Universidade de Cambridge, que revelou porque o excesso de peso é uma epidemia.

E se falamos sobre diabetes, a doença afeta mais de 415 milhões de pessoas no mundo e esse número deverá chegar a 642 milhões em 2040. A cada seis segundos, uma pessoa no mundo morre de diabetes.

O mais importante é que um estilo de vida saudável pode prevenir até 70% a possibilidade de ter diabetes tipo 2 e reduzir os riscos futuros. Por isso é muito importante que tomemos consciência da gravidade das consequências e alteremos nossos hábitos.

As conclusões desta pesquisa foram publicadas pela European Society of Cardiology no European Journal of Preventive Cardiology, em um estudo liderado pelo mexicano Francisco López-Jiménez, chefe da seção de Cardiologia Preventiva da Mayo Clinic em Rochester, Minnesota (EUA).

Este trabalho examinou, em particular, se ficar de pé queima mais calorias do que sentar. Para isso, os pesquisadores analisaram os resultados de 46 estudos com 1.184 participantes.

Números surpreendentes

Diferentes populações foram analisadas: seu peso médio foi de 65 quilogramas, a idade média foi de 33 anos e 60% eram homens. Os cientistas descobriram que ficar de pé queimava 0,15 quilocalorias por minuto mais do que sentado; Assim, se uma pessoa pesando 65 quilos ficar em pé seis horas por dia, ele gastaria mais de 54 kilocalorias.

Supondo que a ingestão de alimentos não aumenta, isso equivaleria a 2,5 quilos por ano e a 10 quilos em quatro anos, disseram os autores do estudo.

“Muitos adultos podem achar quase impossível suportar por um longo período de tempo, especialmente se eles têm um trabalho de mesa, mas se as pessoas que se sentam 12 horas por dia cortaram esse tempo pela metade, isso traria grandes benefícios”, disse o Dr. López Jiménez.

Nos últimos anos, recomendou-se fazer uma atividade física moderada a vigorosa diariamente com o desejo de manter o peso, ou perder peso, e reduzir o risco de doença cardíaca, esclarece o médico. No entanto, as pessoas dizem que existem obstáculos a isso, como tempo, motivação ou acesso a esses serviços.

A termogênese por atividade sem exercício, conhecida pelo acrônimo NEAT, é um conceito desenvolvido pelos Drs. James Levine e Michael Jensen, endocrinologistas da Mayo Clinic e pesquisadores sobre obesidade, que se concentra nas calorias diárias que alguém queima durante as atividades diárias e não durante o exercício.

“Ficar em pé é um dos componentes da NEAT e os resultados do estudo apoiam esta teoria. A ideia é incorporar na rotina diária algumas atividades de baixo impacto capazes de melhorar a saúde a longo prazo”, concluiu López Jiménez.

Mais calorias queimadas nos homens

Vale ressaltar que os pesquisadores observaram que o maior número de calorias queimadas em pé versus sentado era quase duas vezes maior em homens do que em mulheres. Isso provavelmente reflete o efeito da maior massa muscular dos homens sobre a quantidade de calorias queimadas, uma vez que as calorias queimadas são proporcionais à massa muscular que é ativada quando em pé, explicam os pesquisadores.

No entanto, ainda é necessário mais pesquisas para demonstrar se a substituição do hábito de ficar sentado por ficar em pé é inteiramente efetivo e para verificar se a permanência por longos períodos tem implicações a longo prazo para a saúde.

As consequências ainda não são conhecidas, disse o pesquisador mexicano, que acrescentou: existe o risco potencial de insuficiência venosa, varítima ou até mesmo desmaio devido a ficar parado e possivelmente dor nas articulações. “No entanto, na vida real, uma pessoa que permanece em pé mais tempo tende a se mover mais do que a que está sentada, então eu não acho que esses riscos potenciais aparecem, o que também será compensado pelo movimento durante o dia”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Consumir café é bom ou ruim para a saúde?

Quantas calorias se queima caminhando?